Não Fomos de Carro para Buenos Aires

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Depois de ter passado duas noites em Colônia do Sacramento, chegou a hora de irmos para Buenos Aires. Por terra a distância entre as duas cidades é de 465 Km, mas a melhor opção é ir de ferry boat, ou catamarã, percorrendo 50 Km numa viagem que durou um pouco mais de 1h.

Optamos em não ir com o nosso carro, deixamos estacionado em um dos estacionamentos que fica ao lado do porto e custa 300 pesos uruguaios por dia.

Para optar qual a empresa que faria o transporte, pesquisei bastante, e senti um pouco de falta de informações diretas de qual a empresa comprar a passagem.

Existem 3 que fazem a travessia:

A Colônia Express desembarca em um local diferente do Puerto Madero, fica mais distante do centro.

Na prática, a Buquebus e a Seacat são a mesma empresa, compramos a passagem da Seacat, que é um pouco mais barata, pela internet, na ida fomos em um catamarã médio e na volta em um bem grande.

dsc_0479

 

Aconselho comprar com antecedência pela internet porque tanto na ida quanto na volta o ferry boat estava lotado.

A passagem deu em torno de R$190,00 ida e volta, por pessoa.

Chegando no terminal do porto, tanto de Colônia do Sacramento quanto no de Buenos Aires,ele é enorme e exclusivo da Seacat e da Buquebus.

Tem que chegar com pelo menos 1 hora de antecedência. O local parece um aeroporto, a gente primeiro passa no balcão de check-in, apresentamos o voucher que imprimimos em casa e o atendente verifica a identificação, pode ser tanto a carteira de identidade quando o passaporte, e ele te dá 4 vias para ser apresentado no embarque e na imigração.

arquivo_000

Saguão de espera. Ao fundo, o local do check-in e à direita o guichê de venda de passagens.

A mala é colocada na esteira e despachada igual em aeroporto, então é bom tomar aquelas precauções de proteção, como cadeado e capa protetora de mala pra quem gosta de usar.

Entrando no ferry, não há lugar marcado para sentar na passagem comum, não sei como funciona a primeira classe.

Quando o ferry boat parte, logo em seguida eles abrem o free shop. O da ida era bem pequeno e os produtos não compensavam comprar, principalmente a gente que estava vindo de Rivera onde os preços são bem mais em conta. Na volta, de Buenos Aires para Colônia, ele era bem maior, tinha dois andares, e os preços eram melhores, havia mais promoções. Compramos no horário das 12h mas acabou atrasando em mais de 1h.

Na volta estava chovendo, o rio estava um pouco mais agitado do que na ida, a gente sente um pouco o balanço mas nada demais, eu não me senti enjoada.

 

Visão do porto na saída de Buenos Aires.

Visão do porto na saída de Buenos Aires.

No ferry boat tem a opção de atravessar com o carro para quem quiser transitar com ele em Buenos Aires. Não quisemos ir pois ficaríamos pouco tempo e acabaria atrapalhando um pouco. O hotel era no centro e até se ambientar no trânsito da cidade já estaria na hora de voltar. No final vimos que foi a melhor opção.

Ao chegar em Buenos Aires pegamos um taxi até o hotel, que por sinal foi bem ruim de chegar, mas isso eu vou contar no próximo post.

 

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: